Arquivo de março de 2010

4 março

Esclarecimento

Fundação Nosso Lar

Na reportagem exibida ontem (03/03) na primeira edição do telejornal Paraná TV sobre a abertura de inscrições para contratação de mãe social e cadastramento de famílias acolhedoras pela Fundação Nosso Lar, na abertura da matéria é dito: “Estão abertas as inscrições para os casais interessados em adotar crianças que estão longe das famílias e vivem em abrigos aqui da cidade”. Por conta desta informação a Fundação Nosso Lar vem recebendo ligações de pessoas interessadas em adoção de crianças, o que não é o objetivo da instituição, assim, segue esclarecimento:

O Programa Família Acolhedora capacita e acompanha famílias que acolhem em suas casas, por um período de tempo determinado, uma criança ou adolescente, ou um grupo de irmãos, garantindo a convivência familiar e o seu desenvolvimento em um ambiente saudável. A possibilidade de viver com uma família faz com que o tempo de abrigamento da criança se torne menos traumático, pois a criança ou adolescente passa a contar com um ambiente familiar mais individualizado do que uma casa-lar que, embora tente se aproximar da estrutura de um lar, continua sendo uma instituição de abrigo.

É importante ressaltar que não estamos falando em ADOÇÃO. Ainda que o acolhimento familiar seja feito através das vias legais pelo fórum (Vara da Infância e Juventude) o cadastramento e preparação das famílias podem ser feito por uma instituição de abrigo. O processo de adoção inicia e termina no Fórum, na Vara da Infância e Juventude, e as pessoas interessadas devem procurá-lo através do telefone 3026.1505, onde serão orientadas.

Roseli Schuster

Coordenadora do Programa Família Acolhedora da Fundação Nosso Lar

4 março

Pais sociais e famílias acolhedoras

Fundação Nosso Lar

pais_sociais

Clique aqui para assistir a matéria da RPC TV Cataratas.

3 março

Formação digital

Fundação Nosso Lar

telecentro

O Governo Federal, através dos Ministérios do Planejamento, Comunicações, Ciência e Tecnologia implementa um programa de inclusão e formação digital em todo o País. As entidades públicas e privadas sem fins lucrativos interessadas em participar do Programa têm até o dia 26 de março para apresentar suas propostas ao Governo Federal. O Programa, chamado TelecentrosBR, pretende investir cerca de R$ 165 milhões para aquisição de equipamentos e mobiliário,  oferecimento de conexão em banda larga, concessão de bolsas para formação de monitores e na implantação de uma Rede de Formação (16 milhões). As entidades com propostas aprovadas poderão receber kits com 10 computadores novos e mobiliário; kits de 5 ou 10 computadores recondicionados. As bolsas para jovens monitores serão no valor de R$ 484,00.

Saiba mais detalhes no Portal Inclusão Digital.

1 março

Redes de proteção

Fundação Nosso Lar

Redes de proteção versus redes de exploração e tráfico de seres humanos

Roseli Schuster - psicologa

Por ROSELI SCHUSTER

Psicóloga formada pela Universidade Católica do Uruguai, especialista em Violência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes. Foi representante regional e estadual do Paraná junto ao Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes; coordenadora do Comitê Local de Enfrentamento à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes em Foz do Iguaçu (2005 a 2008);  membro da Rede Trinacional de Combate à Exploração Sexual e ao Tráfico de Pessoas na Tríplice Fronteira (Brasil / Paraguai / Argentina) (desde 2005). É coordenadora do Programa Guarda Subsidiada da Fundação Nosso lar.

1 março

Seleção de pais sociais e famílias acolhedoras

Fundação Nosso Lar

logo_fnlA Fundação Nosso Lar, instituição que acolhe crianças e adolescentes em regime de casas-lares, está com inscrições abertas para casais ou mulheres que queiram ser mães sociais e famílias que desejem se cadastrar no Programa Família Acolhedora.

Os casais ou mulheres que queiram ser mães sociais deverão ter a disponibilidade para morar na casa-lar e terem aptidões para cuidar de crianças com necessidades especiais. A seleção será feita através de entrevistas previamente agendadas na sede da instituição com a equipe técnica da Fundação.

A mãe social é uma atividade prevista pela lei  nº 7.644, desde 1987, e tem garantida todos os direitos trabalhistas da CLT, como anotação na Carteira de Trabalho e Previdência Social, repouso semanal remunerado de 24 horas consecutivas, 30 dias de férias anuais remuneradas, décimo terceiro salário e Fundo de Garantia do Tempo de Serviço.

A função dos pais ou mãe social é ser cuidador e educador, proporcionando o convívio familiar às crianças e adolescentes, acompanhando as suas atividades diárias como escola, cuidados pessoais, alimentação, horários, atividades de contra turno, cursos, médico, vacinas, lazer, além de administrar o lar, realizando e organizando as tarefas.

Família Acolhedora

O Programa Família Acolhedora capacita e acompanha famílias que acolhem em suas casas, por um período de tempo determinado, uma criança ou adolescente, ou um grupo de irmãos, garantindo a convivência familiar e o seu desenvolvimento em um ambiente saudável. Isto não significa que a criança ou adolescente vai passar a ser “filho” da família acolhedora, mas que vai receber afeto e convivência desta outra família até que a situação de abrigamento possa ser resolvida.

A convivência em famílias acolhedoras permite, segundo a diretora da Fundação Nosso lar, Ivania Ferronatto, que “o tempo de abrigamento da criança se torne menos traumático, pois a criança ou adolescente passa a contar com um ambiente familiar mais individualizado do que uma casa-lar que, embora tente se aproximar da estrutura de um lar, continua sendo um abrigo institucional”.

Tanto para função de pais sociais, como para as famílias acolhedoras, a Fundação Nosso Lar presta o apoio técnico e administrativo, e acompanhamento psicosocial para o desempenho das funções, além de ciclos de capacitação constantes.

O agendamento das entrevistas por parte dos interessados poderá ser feito na sede da entidade, na Rua Ernesto Keller, 388, no Jardim Eliza, ou ainda pelo telefone 3025 2440.

1 março

Come un Seme

Fundação Nosso Lar

come_un_seme cópiaA edição n° 03 do boletim informativo “Come un Seme” (Como uma Semente) traz informações sobre o Projeto Madre Terra desenvolvido pela ong italiana Ore Undici.

Download de come un seme