Arquivo da Categoria ‘Saiu na midia’

11 agosto

Violência na fronteira

Fundação Nosso Lar

Reportagem da RPC mostra a violência que atinge crianças e adolescentes na fronteira

Reportagem da RPC mostra a violência que atinge crianças e adolescentes na fronteira

Violência na fronteira atinge principalmente crianças e adolescentes

De janeiro a julho, Foz do Iguaçu registrou mais de 2,2 mil casos de violação dos direitos da criança e do adolescente. Em Curitiba, com uma população seis vezes maior, foram 45. Confira a reportagem da RPC/TV Cataratas para a série Voto Consciente. Clique aqui

14 julho

20 anos do ECA

Fundação Nosso Lar
ECA completa 20 anos

ECA completa 20 anos

Confira a Reportagem da RPCTV sobre os 20 anos do ECA

1 junho

O Iguassu destaca FNL

Fundação Nosso Lar
O Iguassu: "fim da parceria Nosso Lar com Prefeitura de Foz"

O Iguassu: "fim da parceria Nosso Lar com Prefeitura de Foz"

A 16ª Edição do jornal O Iguassu, que começou a circular hoje (01), destaca na capa e traz uma reportagem de duas páginas sobre o “fim da parceria Nosso Lar com a Prefeitura de Foz”. Na matéria a diretora de projetos da FNL, Ivania Ferronatto, explica os motivos que levaram a instituição a mudar o rumo do trabalho estratégico desenvolvido com crianças e adolescentes em Foz do Iguaçu.

O jornal O Iguassu pode ser adquirido nas bancas de revistas e outros pontos de vendas.

18 maio

Casas-lares serão fechadas

Fundação Nosso Lar
Sede da Fundação Nosso Lar

Sede da Fundação Nosso Lar

Confira a reportagem da RPC – TV Cataratas sobre o fechamento das Casas-lares administradas pela Fundação Nosso Lar

18 maio

Passeata contra a exploração sexual infantil

Fundação Nosso Lar
Passeata alerta a sociedade contra a exploração sexual infantil

Passeata alerta a sociedade contra a exploração sexual infantil

Confira a reportagem da RPC – TV Cataratas sobre o dia 18 de maio

12 maio

“A Liga” na Tríplice Fronteira

Fundação Nosso Lar
O programa A Liga falou sobre a Tríplice Fronteira

O programa A Liga falou sobre a Tríplice Fronteira

O programa A Liga, exibido ontem (11) em rede nacional pela Band, teve como tema central a Tríplice Fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai, a exploração sexual de crianças e adolescentes e o tráfico internacional de pessoas para fins de exploração sexual. A diretora de projetos da FNL, Ivania Ferronatto, concedeu entrevista ao programa.

Assista ao programa na íntegra

10 maio

Seminário de Acolhimento Familiar

Fundação Nosso Lar
Fundação Nosso Lar é um dos parceiros da organização do evento

Fundação Nosso Lar é um dos parceiros da organização do evento

Reportagem do jornalista Nelson Figueira, na edição de hoje (10) do jornal A Gazeta do Iguaçu, destaca o Seminário Latino-americano de Acolhimento Familiar, organizado pela Relaf, com o apoio da Rede Proteger, Itaipu Binacional e Secretaria dos Direitos Humanos.

Leia a matéria na íntegra:

Cidade

Seminário de Acolhimento Familiar reunirá profissionais da América Latina em Foz

Evento, marcado para setembro, já está sendo organizado pela Relaf, com parceiros iguaçuenses

Nelson Figueira - Reportagem

Avanços, troca de experiências e intercâmbio de informações dos profissionais que atuam no acolhimento familiar estarão em destaque em Foz do Iguaçu no Seminário Latino-Americano de Acolhimento Familiar, programado para acontecer em setembro. O evento, realizado pela Rede Latino-Americana do setor, já está sendo organizado pelo órgão, em parceria com a Rede Proteger, a Fundação Nosso Lar e a Itaipu Binacional. Na semana passada, membros da Relaf — cuja sede é na Argentina — estiveram na cidade, onde se reuniram com os parceiros.

Realizado desde 2003, o Seminário Latino-Americano de Acolhimento Familiar da Relaf é organizado anualmente e reúne profissionais, gestores e executores de políticas públicas na área da criança e do adolescente de todo o continente e da Europa, como convidados. Sua última edição, em 2009, em Buenos Aires, contou com 530 pessoas de 22 países da América Latina e de países europeus.

Como explicou a assistente social e responsável pelo setor de comunicação da Relaf, Sara Josefina González, a visita a Foz teve como meta dar continuidade à organização do seminário, que tem também o apoio da Secretaria Nacional de Direitos Humanos, do governo federal.

Com o tema “Celebração das Experiências. Fortalecendo os avanços na garantia do direito à família”, o evento tem como diferencial o ato de dar atenção às famílias que acolhem crianças e adolescente e a estes jovens, que poderão falar de suas experiências. “Pretendemos que seja a própria família a protagonista deste seminário. As famílias e as pessoas que tenham vivido ou crescido em acolhimento, que possam expressar suas experiências, que possam se relacionar com outras pessoas, de outros países”, explicou Sara.

Políticas

De acordo com ela, ao se falar de acolhimento, deve-se também se referir à convivência familiar. Ou seja, à vivência com a família de origem, “que tem de alojá-los no coração e em casa. Mas há famílias que por diversas razões não estão em condições de fazer isso e outras se prestam a ajudar e a alojar. Isso é acolhimento”, informou.

Nesse sentido, a adoção é considerada uma forma de acolhimento. No entanto, tem uma legislação específica, diferente à do acolhimento. “Há os acolhimentos pré-adotivos, em que as famílias ficam com as crianças e adolescentes temporariamente, até que outra possa adotar. Mas há outras crianças que transitam pelo acolhimento durante muito tempo, até poder voltar a viver com a sua família de origem ou viver sozinhos, mas continuar vinculado com a sua família.”

Conforme a assistente social, as questões que afetam a realidade de crianças e adolescentes são similares na América Latina, tendo como raiz o aprofundamento da pobreza, que impede o acesso à educação, saúde e ao acompanhamento.

“Em geral falamos de problemáticas vinculares [de vínculo com as famílias], mas também há uma influência muito forte da pobreza, que em nossos países é muito importante. Não podemos deixar isso de lado na análise, por isso há tantas crianças e adolescentes que têm de passar um tempo em situação de acolhimento.”

Para resolver essas questões, na avaliação de Sara, é necessária não apenas a criação, mas a aplicação de políticas públicas. Nesse sentido, nos últimos anos houve avanços importantes, como a constituição das Secretarias Nacionais dos Direitos Humanos no Brasil e na Argentina.

“Este é um avanço ideológico muito importante. Mas só isso não alcança, pois a política pública tem de ser executada. O que passa é que tantos anos de pobreza, de ruptura de laços comunitários, familiares, sociais, fazem com que se deva pensar em políticas muito dirigidas a solucionar este problema e políticas que sejam nacionais”, contextualizou.

Por esse motivo, o seminário visa a ajudar os criadores e executores das políticas públicas a ter uma maior compreensão do que significa, na vida dos jovens, poder crescer em uma família.

O Seminário Latino-Americano de Acolhimento Familiar está marcado para os dias 2 a 4 de setembro, em Foz, ainda em local não definido.

4 março

Correção

Fundação Nosso Lar

correcao cópia


Estão abertas as inscrições para casais acolherem crianças em casa.

Clique aqui para assistir o vídeo

4 março

Pais sociais e famílias acolhedoras

Fundação Nosso Lar

pais_sociais

Clique aqui para assistir a matéria da RPC TV Cataratas.

24 novembro

Campanha “Natal Delícia” na RPC

Fundação Nosso Lar

natal_campanha

Confira reportagem da RPC / TV Cataratas sobre a Campanha “Natal Delícia” da Fundação Nosso Lar